Veja dez fotos de animais selvagens que chamaram a atenção em 2012

Veja dez fotos de animais selvagens que chamaram a atenção em 2012

28/12/2012

Imagens incluem gnu capturado por cobra e leopardo interceptando ave. ‘Carona’ de caracol e coruja ‘sorridente’ são flagrantes bem-humorados.

Flagrados em momentos incomuns, curiosos, de luta pela sobrevivência, ou apenas belos, animais das mais diferentes espécies chamaram a atenção dos leitores em 2012. Veja abaixo dez imagens espetaculares de vida selvagem divulgadas no ano que passou:

Cobra come filhote de gnu (Foto: Caters)

 Cobra píton come um filhote de gnu, uma espécie de antílope, no Parque Kruger, na África do Sul

(Foto: Caters/Rudi Hulshof)

Águia captura peixes em lago na Finlândia (Foto: Miguel Lasa/Caters News)

Na Finlândia, uma águia foi flagrada agarrando dois peixes de uma só vez

(Foto: Miguel Lasa/Caters News)

Em setembro, o fotógrafo Matt Prophet registrou o exato momento em que um leopardo saltou e conseguiu capturar seu jantar após um bando de aves voar próximo ao chão. (Foto: Caters)

Em setembro, o fotógrafo Matt Prophet registrou, num parque entre Botsuana e a África do Sul, o exato momento em que um leopardo saltou e conseguiu capturar seu jantar: uma das aves de um bando que voava próximo ao chão.

(Foto: Caters)

Guarda-rios-comum é refletido na iminência de um mergulho no lago Rinya, na Hungria (Foto: Je Petersburger/Nat Geo Stock/Caters News)

Guarda-rios-comum fotografado  na iminência de um mergulho no lago Rinya, na Hungria

(Foto: Je Petersburger/Nat Geo Stock/Caters News)

O grupo de leoas e seus filhotes observa o avanço de um crocodilo-do-Nilo, que tentou roubar a comida dos felinos: um duelo de titãs (Foto: Caters)

Um grupo de leoas e seus filhotes observam o avanço de um crocodilo-do-Nilo que tentou roubar sua comida dos felinos.  O réptil, no entanto, levou a pior  

(Foto: Caters)

Ágil ataque da leoa ao antílope foi registrado na reserva de MalaMala, na África do Sul (Foto: Gary Hill/Caters News)

Um ataque de uma jovem leoa a um antílope foi registrado na reserva de MalaMala, na África do Sul

(Foto: Gary Hill/Caters News)

Caracol pega carona nas costas da mãe (Foto: Uda Dennie/Caters News)

Caracol pega carona nas costas da mãe numa ilha indonésia

(Foto: Uda Dennie/Caters News)

Mergulhadores estrangeiros captam imagens subaquáticas de sucuri (Foto: Daniel De Granville / Photo in Natura)

Mergulhador estrangeiro captam imagens subaquáticas de sucuri em expedição no Pantanal sul-matogrossense  

(Foto: Daniel De Granville / Photo in Natura)

Coruja parece sorrir para a câmera em parque dos EUA (Foto: Caters News / Tim Man Lee)

Uma coruja parece sorrir para a câmera em um parque dos EUA

(Foto: Caters News / Tim Man Lee)

Pelicano (Foto: Caters)

Dois pelicanos voam lado a lado, dando a impressão de se tratar de um só animal com duas cabeças, em instante registrado na Ucrânia

(Foto: Caters)

Fonte:

http://g1.globo.com/natureza/noticia/2012/12/veja-dez-fotos-de-animais-selvagens-que-chamaram-atencao-em-2012.html

Uma mulher inteligente falando dos homens – por Fernanda Montenegro

Uma mulher inteligente falando dos homens – por Fernanda Montenegro

09/12/2012

Tive apenas um exemplar em casa, que mantive com muito zelo e dedicação num casamento que durou 56 anos de muito amor e companheirismo, (1952-2008) mas, na verdade acredito que era ele quem também me mantinha firme no relacionamento. Portanto, por uma questão de auto-sobrevivência, lanço a campanha ‘Salvem os Homens!’ 
 
Tomem aqui os meus poucos conhecimentos em fisiologia da masculinidade a fim de que preservemos os raros e preciosos exemplares que ainda restam:
 
1. Habitat
 
Homem não pode ser mantido em cativeiro. Se for engaiolado, fugirá ou morrerá por dentro. 
 
Não há corrente que os prenda e os que se submetem à jaula perdem o seu DNA. Você jamais terá a posse ou a propriedade de um homem, o que vai prendê-lo a você é uma linha frágil que precisa ser reforçada diariamente, com dedicação, atenção, carinho e amor.
 
2. Alimentação correta
 
Ninguém vive de vento. Homem vive de carinho, comida e bebida. Dê-lhe em abundância. É coisa de homem, sim, e se ele não receber de você vai pegar de outra. Beijos matinais e um ‘eu te amo’ no café da manhã os mantêm viçosos, felizes e realizados durante todo o dia. Um abraço diário é como a água para as samambaias. Não o deixe desidratar. Pelo menos uma vez por mês é necessário, senão obrigatório, servir um prato especial. Portanto não se faça de dondoca preguiçosa e fresca… Homem não gosta disso. Ele precisa de companheira autêntica, forte e resolutiva.
 
3. Carinho
 
Também faz parte de seu cardápio – homem mal tratado fica vulnerável a rapidamente interessar-se na rua por quem o trata melhor. Se você quer ter a dedicação de um companheiro completo, trate-o muito bem, caso contrário outra o fará e você só saberá quando não houver mais volta.
 
4. Respeite a natureza
 
Você não suporta trabalho em casa? Cerveja? Futebol? Pescaria? Amigos? Liberdade? Carros? 
 
Case-se com uma Mulher. Homens são folgados. Desarrumam tudo. São durões. Não gostam de telefones. Odeiam discutir a relação. Odeiam shoppings. Enfim, se quiser viver com um homem, prepare-se para isso.
 
5. Não anule sua origem
 
O homem sempre foi o macho provedor da família, portanto é típico valorizar negócios, trabalho, dinheiro, finanças, investimentos, empreendimentos. Entenda tudo isso e apoie.
 
6. Cérebro masculino não é um mito
 
Por insegurança, a maioria dos homens prefere não acreditar na existência do cérebro feminino, mas não gostam de mulheres burras.
 
Por isso, procuram aquelas que fingem não possuí-lo (e algumas realmente não possuem! Também, 7 bilhões de neurônios a menos!).
 
Então, aguente mais essa: mulher sem cérebro não é mulher, mas um mero objeto de decoração. Se você se cansou de colecionar amigos gays e homossexuais delicados, tente se relacionar com um homem de verdade. Alguns vão lhe mostrar que têm mais massa cinzenta do que você. Não fuja desses, aprenda com eles e cresça. E não se preocupe, ao contrário do que ocorre com as mulheres, a inteligência não funciona como repelente para os homens. Não faça sombra sobre ele… Se você quiser ser uma grande mulher tenha um grande homem ao seu lado, nunca atrás. Assim, quando ele brilhar, você vai pegar um bronzeado. Porém, se ele estiver atrás, você vai levar um pé-na-bunda. Aceite: homens também têm luz própria e não dependem de nós para brilhar. A mulher sábia alimenta os potenciais do parceiro e os utiliza para motivar os próprios. Ela sabe que, preservando e cultivando o seu homem, ela estará salvando a si mesma. E minha Amiga, se Você acha que Homem dá muito trabalho, case-se com uma Mulher e aí Você vai ver o que é Mau Humor! Só tem homem bom quem sabe fazê-lo ser bom! Eu fiz a minha parte, por isso meu casamento foi muito bom e consegui fazer   Fernando muito feliz até o último momento de um enfisema que o levou de mim. Eu fui uma grande mulher ao lado dele, sempre.
 
Com carinho,
 
Fernanda Montenegro
 

Turanor Planet Solar: O maior barco solar do mundo!

Turanor Planet Solar: O maior barco solar do mundo!

01/01/2013

 

Este barco construído na Alemanha e idealizado pelo suíço Raphael Domjuan, tem o catamarã com mais de 35 metros de comprimento, tem instalados 537 metros quadrados de células fotovoltaicas, que permitem navegar durante o dia e a noite sem produzir dióxido de carbono.

O Turanor Planet Solar é o primeiro barco solar que conseguiu dar a volta ao mundo.

Os cerca de 60 mil quilômetros da rota da turnê mundial mostram, conclusivamente, que a energia renovável, neste caso o sol, é desenvolvida o suficiente para ter um maior papel em nossas vidas, basta oferecer a oportunidade e o apoio necessários para agilizar e facilitar a sua implantação.

O barco alcança uma velocidade de 8 nós, apresenta uma cobertura superior de 540 metros quadrados de painéis solares, o sistema de armazenamento lhe permite navegar por três dias sem luz solar.

Vista traseira do Turanor.

O nome Turanor significa “A força do Sol” , “Vitória” é proveniente da saga JRR Tolkien do “Senhor dos Anéis”.

O Turano Planet Solar é o maior barco solar do mundo, já recebeu o recorde Guinness que certifica o barco elétrico mais rápido a cruzar o Atlântico.

  

Raphael Domjan, idealizador do projeto e capitão desse enorme catamarã ecológico, com esse projeto quer demonstrar ao mundo que:

– O grande potencial das energias renováveis, em especial a energia solar é de grande importância para os avanços tecnológicos;

– O sentido prático da energia durável e sugestões práticas para seu uso;

– Incentivar a investigação científica e o avanço tecnológico na área de energias renováveis;

– Informar ao público sobre a importância das energias renováveis;

– Promover a eficiência da energia de interação amistosa entre economia e ecologia, para trabalhar com êxito sem problemas.

 

Que em breve o planeta possa contar com empresas sérias que ofereçam alternativas de energia limpa e renovável, conseguindo assim quebrar a oposição dos “caciques do petróleo”.

 

Só você pode fazer isso por você

Só você pode fazer isso por você

20/09/2012

          Este conceito não é novo, mas da forma como foi redigido, ficou muito interessante.

       Quem aborda este assunto de forma muito didática é o Carlos Hilsdorf.

       Boa leitura!           

 O cérebro humano mede o tempo por meio da observação dos movimentos.  

Se alguém colocar você dentro de uma sala branca vazia, sem nenhuma mobília, sem portas ou janelas, sem relógio…. você começará a perder a noção do tempo.
 

Por alguns dias, sua mente detectará a passagem do tempo sentindo as reações internas do seu corpo, incluindo os batimentos cardíacos, ciclos de sono, fome, sede e pressão sanguínea. 

 
Isso acontece porque nossa noção de passagem do tempo deriva do movimento dos objetos, pessoas, sinais naturais e da repetição de eventos cíclicos, como o nascer e o pôr do sol.
 
Compreendido este ponto, há outra coisa que você tem que considerar: 
 
Nosso cérebro é extremamente otimizado.
 
Ele evita fazer duas vezes o mesmo trabalho.
 
Um adulto médio tem entre 40 e 60 mil pensamentos por dia.
 
Qualquer um de nós ficaria louco se o cérebro tivesse que processar conscientemente tal quantidade.
 
Por isso, a maior parte destes pensamentos é automatizada e não aparece no índice de eventos do dia e portanto, quando você vive uma experiência pela primeira vez, ele dedica muitos recursos para compreender o que está acontecendo.
 

É quando você se sente mais vivo.

Conforme a mesma experiência vai se repetindo, ele vai simplesmente colocando suas reações no modo

automático e ‘apagando’ as experiências duplicadas.

Se você entendeu estes dois pontos, já vai compreender porque parece que o tempo acelera, quando ficamos mais velhos e porque os Natais chegam cada vez mais rapidamente. 
 
Quando começamos a dirigir automóveis, tudo parece muito complicado, nossa atenção parece ser requisitada ao máximo. 
 
Então, um dia dirigimos trocando de marcha, olhando os semáforos, lendo os sinais ou até falando ao celular ao mesmo tempo.
 
Como acontece?
 
Simples: o cérebro já sabe o que está escrito nas placas (você não lê com os olhos, mas com a imagem anterior, na mente); O cérebro já sabe qual marcha trocar (ele simplesmente pega suas experiências passadas e usa , no lugar de repetir realmente a experiência). 
Ou seja, você não vivenciou aquela experiência, pelo menos para a mente. Aqueles críticos segundos de troca de marcha, leitura de placa são apagados de sua noçãode passagem do tempo.
 

Quando você começa a repetir algo exatamente igual, a mente apaga a experiência repetida. 

Conforme envelhecemos as coisas começam a se repetir – as mesmas ruas, pessoas, problemas, desafios, programas de televisão, reclamações, -…. enfim… as experiências novas (aquelas que fazem a mente parar e pensar de verdade, fazendo com que seu dia pareça ter sido longo e cheio de novidades), vão diminuindo.
 
Até que tanta coisa se repete que fica difícil dizer o que tivemos de novidade na semana, no ano ou, para algumas pessoas, na década.
 
Em outras palavras, o que faz o tempo parecer que acelera é a…
 
ROTINA
 
A rotina é essencial para a vida e otimiza muita coisa, mas a maioria das pessoas ama tanto a rotina que, ao longo da vida, seu diário acaba sendo um livro de um só capítulo, repetido todos os anos.
 
Felizmente há um antídoto para a aceleração do tempo:

M & (Mude e Marque).

 
Mude, fazendo algo diferente e marque, fazendo um ritual, uma festa ou

registros com fotos.

Aprenda uma nova língua, ou um novo instrumento

Mude de paisagem, tire férias com a família 

(sugiro que você tire férias sempre e, preferencialmente, para um lugar quente, um ano, e frio no seguinte) e marque com fotos, cartões postais e cartas.

Tenha filhos ou animais de estimação (eles destroem a rotina)
Sempre faça festas de aniversário e para você (marcando o evento e diferenciando o dia).
 
Use e abuse dos rituais para tornar momentos especiais diferentes de momentos usuais. 
 
Faça festas de noivado, casamento, 15 anos, bodas disso ou daquilo, bota-foras, participe do aniversário de formatura de sua turma, visite parentes distantes, entre na universidade com 60 anos, troque a cor do cabelo, deixe a barba, tire a barba, compre enfeites diferentes no Natal, vá a shows, cozinhe uma receita nova, tirada de um livro novo.
 
Escolha roupas diferentes, não pinte a casa da mesma cor, faça diferente.
 

Beije diferente sua paixão e viva com ela momentos diferentes. 

 
Vá a mercados diferentes, leia livros diferentes, busque experiências diferentes.
 

Seja Diferente!

 
Se você tiver dinheiro, especialmente se já estiver aposentado, vá com seu marido, esposa ou amigos para outras cidades ou países, veja outras culturas, visite museus estranhos, deguste pratos esquisitos…. em outras palavras… V-I-V-A. !!!
 
Porque se você viver intensamente as diferenças, o tempo vai parecer mais longo. 
 
E se tiver a sorte de estar casado(a) com alguém disposto(a) a viver e buscar coisas diferentes, seu livro será muito mais longo, muito mais interessante e muito mais v-i-v-o… do que a maioria dos livros da vida que existem por aí.
 

Cerque-se de amigos.

Amigos com gostos diferentes, vindos de lugares diferentes e que gostam de comidas diferentes. 
 
Enfim, acho que você já entendeu o recado,não é?
 

Boa sorte em suas experiências para expandir seu tempo, com qualidade, emoção, rituais e vida.

 
ESCREVA

em TAmaNhos diFeRenTese em CorES

difErEntEs!
 
CRIE, RECORTE, PINTE, RASGUE, MOLHE, DOBRE, PICOTE, INVENTE, REINVENTE…
V I V A !!!
 

Rolando no Facebook

Rolando no Facebook

03/11/2012

comerciantes templo

 

Relacionamentos – por Arnaldo Jabor

Relacionamentos – por Arnaldo Jabor

22/09/2012

Sempre acho que namoro, casamento, romance tem começo, meio e fim. Como tudo na vida.
Detesto quando escuto aquela conversa:- ‘Ah, terminei o namoro…
– ‘Nossa,quanto tempo?’
… – ‘Cinco anos… Mas não deu certo…acabou’
– É não deu…?
Claro que deu! Deu certo durante cinco anos, só que acabou.
E o bom da vida é que você pode ter vários amores.
Não acredito em pessoas que se complementam. Acredito em pessoas que se somam.
Às vezes você não consegue nem dar cem por cento de você para você mesmo, como cobrar cem por cento do outro?
E não temos esta coisa completa.
Às vezes ele é fiel, mas não é bom de cama.
Às vezes ele é carinhoso, mas não é fiel.
Às vezes ele é atencioso, mas não é trabalhador.
Às vezes ela é malhada, mas não é sensível.
Tudo nós não temos.
Perceba qual o aspecto que é mais importante e invista nele.
Pele é um bicho traiçoeiro.
Quando você tem pele com alguém, pode ser o papai com mamãe mais básico; que é uma delícia.
E as vezes você tem aquele sexo acrobata, mas que não te impressiona…
Acho que o beijo é importante…e se o beijo bate… se joga… se não bate…mais um Martini, por favor… e vá dar uma volta.
Se ele ou ela não te quer mais, não force a barra.
O outro tem o direito de não te querer.
Não lute, não ligue, não dê pití.
Se a pessoa tá com dúvida, problema dela, cabe a você esperar ou não.
Existe gente que precisa da ausência para querer a presença.
O ser humano não é absoluto. Ele titubeia, tem dúvidas e medos mas se a pessoa REALMENTE gostar, ela volta.
Nada de drama.
Que graça tem alguém do seu lado sob chantagem, gravidez, dinheiro, recessão de família?
O legal é alguém que está com você por você.
E vice versa.
Não fique com alguém por dó também.
Ou por medo da solidão.
Nascemos sós. Morremos sós. Nosso pensamento é nosso, não é compartilhado.
E quando você acorda, a primeira impressão é sempre sua, seu olhar, seu pensamento.
Tem gente que pula de um romance para o outro.
Que medo é este de se ver só, na sua própria compania?
Gostar dói.
Você muitas vezes vai ter raiva, ciúmes, ódio, frustração. Faz parte.
Você namora um outro ser, um outro mundo e um outro universo
E nem sempre as coisas saem como você quer…
A pior coisa é gente que tem medo de se envolver.
Se alguém vier com este papo, corra, afinal, você não é terapeuta.
Se não quer se envolver, namore uma planta. É mais previsível.
Na vida e no amor, não temos garantias.
E nem todo sexo bom é para namorar
Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar.
Nem todo beijo é para romancear.
Nem todo sexo bom é para descartar. Ou se apaixonar. Ou se culpar.
Enfim…quem disse que ser adulto é fácil?
FATO !
 
 
 
 
 

Registros da vida animal “selvagem” ao redor do mundo

Registros da vida animal “selvagem” ao redor do mundo

09/05/2014

bufalo

Turistas aterrorizados observaram enquanto um bando de leões atacou um búfalo, na Tanzânia. Segundo as informações divulgadas pelo jornal britânico Daily Mail, onze leões (entre fêmeas e jovens machos) lutaram contra o animal, mas não foram capazes de vencê-lo. Mesmo ferido, o búfalo conseguiu escapar.

Fonte: 

http://noticias.uol.com.br/meio-ambiente/album/2013/09/25/registros-da-vida-animal-selvagem-ao-redor-do-mundo.htm?mobile&imagem=45

 

Regina Navarro comenta alto custo da solidão a dois

Regina Navarro comenta alto custo da solidão a dois

16/06/2013

Comentando o “Se eu fosse você”

regina navarro comenta alto custo da solidao a dois

“O casamento é um oásis de horror em um deserto de monotonia.” , disse o poeta francês Charles Baudelaire (1821-1867). Não há dúvida de que existem casamentos ótimos, mas nem sempre a vida a dois é fácil de suportar. A questão da semana é exatamente sobre isso: o caso da mulher que se sente profundamente sozinha no casamento.


Ao ler seu relato, logo nos vem a pergunta: por que ela não se separa do marido? Sem dúvida seria uma saída, mas as coisas não são tão simples assim. As pessoas têm medo de se separar. Medo de ficar só, de sentir falta do outro, de não encontrar um novo amor, do desamparo, de não conseguir se sustentar, de se sentir jogadas fora. Acredita-se tanto que só é possível ser feliz tendo alguém do lado que se paga qualquer preço por isso. Por medo da solidão as pessoas suportam o insuportável tentando manter a estabilidade do vínculo, e não raro se tornam dois estranhos ocupando o mesmo espaço físico.

É comum duas pessoas imaginarem que no casamento alcançarão uma complementação total, que se transformarão numa só, que nada mais irá lhes faltar e, para isso, fica implícito que cada um espera ter todas as suas necessidades pessoais satisfeitas pelo outro. Em pouco tempo essas expectativas se mostram incompatíveis com a realidade, e as frustrações vão se acumulando.

O medo da solidão é responsável por muitas opções equivocadas de vida. Como mecanismo de defesa, surge a tendência a não se pensar no que está acontecendo. Tenta-se acreditar que casamento é assim mesmo. Aí é que reside o perigo. Se a pessoa não tomar coragem e sair fora, vai viver exatamente o mesmo que um sapo desatento. Uma fábula conta que se um sapo estiver em uma panela de água fria e a temperatura da água se elevar lenta e suavemente, ele nunca saltará.

Para o historiador inglês Theodore Zeldin, o medo da solidão assemelha-se a uma bola e uma corrente que, atados a um pé, restringem a ambição, são um obstáculo à vida plena, tal e qual a perseguição, a discriminação e a pobreza. Se a corrente não for quebrada, para muitos a liberdade continuará um pesadelo.

O psicoterapeuta e escritor Roberto Freire não tem dúvida de que risco é sinônimo de liberdade e que o máximo de segurança é a escravidão. Ele acredita que a saída é vivermos o presente através das coisas que nos dão prazer. A questão, diz ele, é que temos medo, os riscos são grandes e nossa incompetência para a aventura nos paralisa. Entre o risco no prazer e a certeza no sofrer, acabamos sendo socialmente empurrados para a última opção.

A condição essencial para ficar bem sozinho é adquirir nova visão do amor e do sexo e se libertar da dependência amorosa exclusiva e “salvadora” de alguém. O caminho fica livre para um relacionamento mais profundo com os amigos, com crescimento da importância dos vínculos afetivos. E quando se perde o medo se percebe que estar sozinho não significa necessariamente solidão.

Fonte: Blog Regina Navarro Lins

 

 

Record News Rural – galinha adota filhotes de cadela

Record News Rural – galinha adota filhotes de cadela

13/08/2012

 

 

 

Polinésia

Polinésia

19/03/2013

O termo Polinésia está ligado a dois conceitos, um conceito geográfico e outro linguístico-antropológico. Como conceito geográfico, o nome é utilizado para se referir a uma das três grandes regiões da Oceania, localizada a leste do Pacífico, entre a Australásia (que abriga a ilha de Nova Guiné, Austrália e Nova Zelândia) a sudoeste, a Micronésia a noroeste e Melanésia a oeste. No âmbito linguístico-antropológico, temos o povo polinésio, espalhado pelas várias ilhas da região de mesmo nome. Considera-se polinésio o nativo falante de alguma língua polinésia. Há ainda o território de ultramar francês, a Polinésia Francesa, localizado na região do Pacífico de mesmo nome.

polinesia 01

O nome “polinésia” surgiu no século XVIII, e designava todas as ilhas menores do Oceano Pacífico sem maiores distinções. No século XIX, o explorador Jules Dumont D’Urville propôs uma restrição do termo, para que fizesse referência ao atual conjunto de ilhas, e estabeleceu a divisão das ilhas do Pacífico nas três grandes áreas, como hoje conhecemos. De fato, Polinésia é a combinação de dois termos da língua grega, “poli”, que significa muitos, vários, e “nesos”, o equivalente a ilha, formando assim “muitas ilhas”.

A partir dessa definição, entende-se como parte da Polinésia as ilhas contidas dentro do chamado triângulo polinésio, cujos vértices são a Nova Zelândia (considerada como parte tanto da Polinésia quanto da Australásia), o arquipélago do Havaí e a ilha de Páscoa (Rapa Nui). Politicamente, podemos dividir a Polinésia em:

a) quatro estados independentes: Kiribati, Samoa, Tonga e Tuvalu

b) quinze territórios dependentes ou associados a outros países soberanos:

Havaí, Samoa Americana e algumas das ilhas menores dos Estados Unidos (Baker, Howland, Jarvis, Johnston e Palmyra) (Estados Unidos);
Polinésia Francesa e Wallis e Futuna (França)
Cook, Tokelau, Niue e Chatham (Nova Zelândia)
Pitcairn (Reino Unido)
Ilha de Páscoa (Chile)

As ilhas de Tonga foram ocupadas cerca de 3.000 anos atrás, enquanto a Nova Zelândia só teve presença humana a partir de 1200.

No passado, os povos polinésios eram habilidosos navegadores e construtores de canoa, conhecidos pela criação de embarcações de casco duplo, capazes de viajar grandes distâncias. 

Assim como no restante do Pacífico, os primeiros europeus chegaram no século XVI, mas somente no século XIX a colonização europeia se desenvolve de maneira mais dinâmica. A maioria dos territórios dependentes são muito pequenos e de economia muito limitada para formarem nações emancipadas, e ao que parece, com exceção da Polinésia Francesa, a situação política dessas ilhas deve permanecer a mesma por um bom tempo.

Confira a beleza dessa raridade natural:

polinesia 02

polinesia 03

polinesia 04

polinesia 05

polinesia 06

polinesia 07

Fonte:

http://www.infoescola.com/oceania/polinesia/