A Lei e a Igualdade – Salvador Allende

16/06/2013

A Lei e a Igualdade – Salvador Allende

a lei e a igualdade salvador allende

A Fonte da Felicidade

05/07/2013

A Fonte da Felicidade

“A ‘félicité’ é viver cada momento como se fosse o último…”

As frases a seguir além de demonstrar a nobreza de espírito e a experiência de vida das pessoas que as escreveram, podem agir em nós, como pontos de reflexão para mudança de caráter, agindo de forma prática na busca da sabedoria, da paz, da alegria e da felicidade.

Frases áureas selecionadas:

“A alegria não está nas coisas, mas em nós.” Richard Wagner

“O segredo da felicidade é encontrar a nossa alegria na alegria dos outros.” Alexandre Herculano

“A alegria de fazer o bem é a única felicidade verdadeira.” Léon Tolstoi

“Aquele que nunca viu a tristeza, nunca reconhecerá a alegria.” Khalil Gibran

“A alegria evita mil males e prolonga a vida.” William Shakespeare

“A amizade desenvolve a felicidade e reduz o sofrimento, duplicando a nossa alegria e dividindo a nossa dor.” Joseph Addisson

“Espalhar alegria não é apenas contar piadas ou dizer coisas engraçadas… mas sim fazer uma alma sorrir quando o que ela mais quer é chorar.” Graziele Nardari

“A alegria e a coragem são um par de asas que nos fazem voar em demanda do infinito.” Jeanete Moraes Souza

“Siga a sua alegria, e o mundo abrirá portas para você onde antes só havia paredes.” Joseph Campbell

“Alegria é a mais perfeita expressão da felicidade.” Jeanete de Moraes Souza

“O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã.” Bíblia

“A felicidade é um bem que se multiplica ao ser dividido.” Maxsuel Malts

“Sorria! Sorrir abre caminhos, desarma os mal humorados, contamina. Mas sorria com a alma, não apenas com os lábios.” Léa Waider

“Felicidade é saber aproveitar todos os momentos como se fossem os últimos.” Léa Waider

“Felicidade não é a ausência de problemas, mas a habilidade para lidar com eles.” Autor desconhecido

“A ação nem sempre traz felicidade, mas não há felicidade sem ação.” Benjamin Disraeli

“Se você se sente só, é porque ergueu muros em vez de pontes.” Willian Shakspeare

“Os que leem sabem muito, mas os que observam sabem muito mais.” Alexandre Dumas Filho

“Quando você julga os outros, não os define, define a si mesmo.” Wayne W. Dyer

“Você não é um ser humano que está passando por uma experiência espiritual, você é um ser espiritual que está vivenciando uma experiência humana.” Wayne W. Dyer

“Não se encontra a solidão. Nós a fazemos.” Marguerite Duras

“O mais importante na comunicação é ouvir o que não foi dito.” Peter F. Drucker

“Antes de começar a criticar os defeitos dos outros, enumere pelo menos 10 dos seus.” A.Lincoln

“O sábio tem algo a dizer, o idiota tem que dizer algo.” Autor desconhecido

“Preocupe-se mais com seu caráter do que com sua reputação, porque seu caráter é o que você realmente é, enquanto a reputação é apenas o que os outros pensam que você é.” John Wooden

“A gente tropeça sempre nas pedras pequenas, porque as grandes a gente logo enxerga.” Provérbio Japonês

“As pessoas costumam sofrer mais do que a situação exige.” Roberto Shinyashiki

“As palavras, como as abelhas, têm mel e ferrão.” Provérbio Suíço

“Apague com um sorriso, toda a tristeza que lhe invade a alma. Assim não dará os que te odeiam a alegria de te ver chorando, mas dará aos que te amam a alegria de te ver sorrindo.” Autor desconhecido

“A capacidade de converter ideias em coisas concretas é segredo do sucesso.” Autor desconhecido

“Pense profundamente. Fale gentilmente. Ame bastante. Ria frequentemente. Trabalhe com afinco. Dê com generosidade. Pague pontualmente. Ore fervorosamente. E seja bom.” Elmer Wheeler

“O que você mentaliza continuamente norteia a sua vida, traça o seu destino.” Masaharu Taniguchi

“Acalente sonhos. Seu futuro está em suas mãos.” Masaharu Taniguchi

“Quem tem a mente alegre possui um tesouro inesgotável.” Seicho Taniguchi

“Não tema as mudanças. Certamente boas coisas virão.” Seicho-No-Ie

“Ninguém nunca vai pisar em cima de você, a menos que você se deite.” Scarlat

“O êxito da vida é resultado do esforço e não de um milagre… .” Scarlat

“Piedade quer dizer fraqueza.” Scarlat

“Quem quiser vencer na vida deve fazer como os sábios: mesmo com a alma partida, ter um sorriso nos lábios.” Dinamor

“A experiência é uma escola onde são caras as lições, mas em nenhuma outra os tolos podem aprender.” Benjamim Franklin

“A cultura forma sábios; a educação, homens.” Bonald Louis

“A bondade é o único investimento que nunca vai à falência.” Henry Ford

“Um coração feliz é o resultado inevitável de um coração ardente de amor.”

“Há pessoas que transformam o sol numa simples mancha amarela, mas há também aquelas que fazem de uma simples mancha amarela o próprio sol.” Pablo Picasso 

“O mundo é um grande palco de teatro, onde todos nós somos os principais atores diante do grande espetáculo da vida.” Nelson Rodrigues

“Há três coisas na vida que não voltam atrás: a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida.” Provérbio Chinês

“Tudo que nos irrita, nos outros pode nos levar a um entendimento de nós mesmos.” Carl Jung

“O ódio provoca brigas, mas o amor perdoa todas as transgressões.” Bíblico

“Uma língua suave é a árvore da vida, mas a língua perversa quebranta o espírito.” Autor desconhecido

“A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira.” Bíblico

 

Para ler e refletir…

26/05/2013

Para ler e refletir…

Algumas formas de administrar as cargas da vida:

1 *  Aceite que há dias em que você é o pombo e outros em que você é a estátua.

2 *   Mantenha sempre suas palavras leves e doces pois pode acontecer de você precisar engolir todas elas.

3 *   Só leia coisas que faça você se sentir bem e ter a aparência boa de quem está bem, caso você morra durante a leitura.

4 *  Dirija com cuidado. Não só os carros apresentam defeitos e têm recall do fabricante.

5 *  Se não puder ser gentil, pelo menos tenha a decência de ser vago.

6 *   Se você emprestar R$200,00 para alguém e nunca mais vir essa pessoa, provavelmente valeu a pena pagar esse preço para se livrar dela.

7 *   Pode ser que o único propósito da sua vida seja servir de exemplo para os outros.

8 *    Nunca compre um carro que você não possa manter.

9 *   Quando você tenta pular obstáculos lembre que está com os dois pés no ar e sem nenhum apoio.

10 *   Ninguém se importa se você consegue dançar bem. Para participar e se divertir no baile, levante e dance, pronto.

11 *   Uma vez que a minhoca madrugadora é a que é devorada pelo pássaro, durma até mais tarde sempre que puder.

12 *   Lembre que é o segundo rato que come o queijo – o primeiro fica preso na ratoeira. Saiba esperar.

13 * Lembre, também, que sempre tem queijo grátis nas ratoeiras.

14 *   Quando tudo parece estar vindo na sua direção, provavelmente você está no lado errado da estrada.

15 * Aniversários são bons para você. Quanto mais você tem, mais tempo você vive

16 *  Alguns erros são divertidos demais para serem cometidos só uma vez.

17 *   Podemos aprender muito com uma caixa de  lápis de cor. Alguns têm pontas aguçadas, alguns têm formas bonitas e alguns são sem graça. Alguns têm nomes estranhos e todos são de cores diferentes, mas todos são lápis e precisam viver na mesma caixa.

18 *  Não perca tempo odiando alguém, remoendo ofensas e pensando em vingança. Enquanto você faz isso a pessoa está vivendo bem feliz e você é quem se sente mal e tem o gosto amargo na boca.

19 * Quanto mais alta é a montanha mais difícil é a escalada. Poucos conseguem chegar ao topo, mas são eles que admiram a paisagem do alto e fazem as fotos que você admira dizendo “queria ter estado lá”.

20 *  Uma pessoa realmente feliz é aquela que segue devagar pela estrada da vida, desfrutando o cenário, parando nos pontos mais interessantes e descobrindo atalhos para lugares maravilhosos que poucos conhecem.

“Portanto, antes de voltarem para casa, depositem sua carga de trabalho no chão. Não carreguem para casa. Vocês podem voltar a pegá-la amanhã. Com tranquilidade.”

 

Felicidade, as Lições da Filosofia

30/04/2013

Felicidade, as Lições da Filosofia

Purificar a alma da paixão humana, cultivar a virtude, o desapego, a justiça e a ética são algumas das condições, segundo os filósofos clássicos, para que o homem encontre a felicidade perpétua.

 

Por Carlos Cardoso Aveline 

 

Desânimo, preocupação, ansiedade? Experimente deixar de lado as inúmeras urgências que provocam o sofrimento do cidadão das grandes cidades. A filosofia é uma atividade prática: respire fundo um instante, relaxe os músculos e decida pensar por alguns minutos em um assunto simples e eterno, o tema mais importante da vida: a felicidade humana

 

Mesmo estando instalado no século 21, você pode dialogar, através da filosofia, com os principais pensadores da Grécia, de Roma e da Índia. Basta desligar um pouco a televisão e as preocupações da semana que passou. Parar um pouco não é perda de tempo. Felicidade é bom negócio: quem vive relaxado e de bem com a vida tem melhores chances de êxito em todas as áreas de atividade.

 


O filósofo não é alguém que fala coisas complicadas que só ele entende. É um cidadão que vive de maneira simples. Ele dedica sua vida a compreender o mundo e a si mesmo, de modo a produzir paz interior e felicidade. A palavra “filósofo” significa apenas amigo da sabedoria. “Ser filósofo é o mesmo que ser bom”, escreveu Musônio Rufo no início da era cristã. Ele ainda disse: “A filosofia consiste em ocupar-se da perfeita honestidade e nada mais.” (1) 

 

É verdade que os filósofos não dão muita importância às coisas de curto prazo. Eles parecem ter quase todo o tempo do mundo à sua disposição, e raramente são escravos do hábito de olhar para o relógio de cinco em cinco minutos. Além de atuar nas situações do seu próprio tempo, as diferentes gerações de filósofos dialogam com bastante naturalidade entre si, mesmo separadas umas das outras por milênios. Um filósofo pitagórico diz algo no século 6 antes de Cristo e outro filósofo responde no mundo romano, nos primeiros séculos da nossa era. A polêmica tem outro momento importante nos séculos 18 ou 19, mas você pode participar dela no século 21 e também retomá-la em sua próxima encarnação, dentro de, digamos, uns dois mil anos. 

 

virtude é um dos temas centrais da filosofia. O pitagórico Theages afirmou: “A verdadeira virtude é o hábito de ficar dentro do que é adequado.” Musônio Rufo definia a questão como um processo científico-experimental: “A virtude é uma ciência não só teórica, mas também prática, assim como a medicina e a música.” Para a filosofia clássica, a virtude é a capacidade de viver corretamente, isto é, sem causar dor para si nem para os outros. Nesta linha, o pitagórico Hipodamus concluiu: “A felicidade não pode durar sem virtude, e a virtude nasce primeiro em quem é racional.” 

 

Felicidade duradoura: resultado de um carma positivo plantado nesta existência ou na vida anterior. 

 

A doutrina de Pitágoras ensina que para viver a felicidade e a iluminação do espírito é necessário purificar a alma de toda paixão humana. A idéia está certa. Mas para libertar a mente das ansiedades e preocupaçõesem relação ao mundo externo é uma tarefa de longo prazo. “O homem não é nem feliz nem bom por natureza, mas é preciso disciplina e cuidados para alcançar bondade e felicidade”, escreveu o pitagórico Hipodamus(2). “Para ser bom”, disse ele, “o homem deve ter virtude. Mas para ter felicidade, ele deve ter boa fortuna”. 

 

O que significa a palavra “fortuna”, usada aqui por Hipodamus? Superficialmente, é apenas boa sorte. Mas, para a filosofia esotérica, “boa fortuna” significa bom carmaQuem parece ser protegido pela boa sorte está, na verdade, colhendo um carma positivo plantado antes, nesta existência ou em uma vida anterior. É sempre recomendável aproveitar a oportunidade atual, portanto, plantando um bom carma agora, para ter o que colher no futuro. 

 

Hipodamus deu ainda outro motivo para explicar por que nem todas as pessoas boas são felizes: “O homem bom que busca o mundo divino é feliz; mas o homem bom que busca coisas de natureza mortal é infeliz.” A importância prática dessa idéia é enorme. Embora sejamos bons, sofremos bastante se estivermos identificados com coisas passageiras. Mas, se possuirmos a sabedoria e o desapego necessários, poderemos conhecer uma felicidade duradoura. Isso nos leva a outro problema: administrar os momentos felizes requer talento, porque é fácil apegar-se cegamente à satisfação e destruir a fonte de felicidade. A chave para resolver o problema, segundo Hipodamus, está na humildade e na busca contínua de inspiração interior

 

O homem deve administrar as coisas terrenas agradáveis buscando a virtude, assim como o piloto de um barco navega nas águas observando as estrelas, mesmo quando o vento é favorável. Aquele que faz assim não só segue o ser sagrado, mas harmoniza o bem humano com o bem divino.”

 

Segundo Hipodamus, a felicidade individual é inseparável da felicidade coletiva: “Se não há harmonia e inspiração divina nos assuntos diários, as coisas belas não podem permanecer em uma condição excelente. Se não existe uma legislação justa na cidade, não é possível que o cidadão seja bom ou feliz. Se não houver saúde, não será possível que o pé ou a mão sejam fortes e saudáveis. (…) A harmonia, sem dúvida, é a virtude do mundo. A legislação justa é a virtude de uma cidade. Saúde e força são a virtude de um corpo. Nessas três coisas – o mundo, a cidade e o corpo – as partes vivem em função do todo e do universo.”

 

Riqueza, prestígio e honrarias: estados efêmeros, sujeitos a regras mundanas.

 

Onde está o alicerce da nossa vida? Onde podemos apoiar-nos? O filósofo Estobeu registrou que “a riqueza é uma âncora sem firmeza; a glória tem ainda menos estabilidade, assim como o corpo físico ou poder pessoal e as honras. A prudência, a generosidade e a força interior são as âncoras poderosasNenhuma tempestade pode sacudi-las”. De fato, podemos evitar bastante sofrimento aprendendo a construir nossa vida sobre a base firme da verdade, e não sobre coisas efêmeras. 

 

Para os filósofos clássicos, cada ser humano é autor e diretor de sua própria vida. Ele deve construí-la como quem faz uma obra de arte. “Assim como numa estátua , todas as partes da vida devem ser bonitas”, ensinou Estobeu. É melhor avançar pela vida e ganhar experiência de modo integral e equilibrado. Todos os aspectos do nosso ser devem participar da aprendizagem: desse modo, os pontos fracos são gradualmente reduzidos e eliminados.

 

Aprender a livrar a mente de ansiedades e preocupações: tarefa longa.

 

Quem é escravo das suas paixões não pode atingir a liberdade”, afirma o mesmo texto de Estobeu. Aqui o filósofo questiona as idéias superficiais sobre liberdade. Para ele, obedecer aos desejos animais não é liberdade. A verdadeira liberdade surge do ato de compreender os desejos exagerados como parte do ciclo da ignorância e da dor. Livre deles, o amigo da verdade vive moderadamente. Esse equilíbrio interior traz felicidade. Traduzo mais quatro fragmentos preciosos de Estobeu sobre o uso da palavra, a ética e a pureza:

 

Fique em silêncio ou diga algo melhor que o silêncio. (…) Um conhecimento científico do mundo divino faz com que o homem use poucas palavras.”

 

“Quando um homem sábio abre sua boca, a beleza da sua alma fica à mostra, como no caso das estátuas em um templo.”

 

“Aqueles que não punem os maus gostariam de agredir os bons.”

 

“Perceba o seu corpo como a roupa do seu espírito; e, portanto, mantenha-o puro.”

 

Junto com a pureza e a ética, uma das questões básicas da filosofia pitagórica é a da brevidade da vida. Quando o cidadão finalmente aceita esse fato dolorosoele encontra a paz. Hiparchus escreveu, em seu tratado sobre a tranquilidade:

 

“Já que os homens vivem durante um período muito breve, se sua vida é comparada com o tempo todo que existe, eles farão, digamos, uma viagem mais bonita se passarem pela vida com tranquilidade. Eles terão tranquilidade no mais alto grau se conhecerem cientificamente e com exatidão a si mesmos, isto é, se reconhecerem que são frágeis e mortais, que têm um corpo que pode adoecer e ser ferido facilmente, e que é ameaçado por muitas coisas seriamente prejudiciais até seu último momento de vida (…). Mas as doenças que atacam a alma são muito maiores e mais graves (que as doenças do corpo). Porque toda conduta injusta, má, ilegal e perversa da vida do homem se origina das paixões da alma.”

 

Além de observar de que modo a ignorância espiritual produz sofrimento, é preciso colocar em movimento, de fato, a sabedoria em nossas vidas. Em seu Tratado Sobre o Homem Bom e Feliz, o pitagórico Architas escreveu:

 

“Dos bens, alguns são desejáveis em si mesmo, e não por causa de outras coisas; outros são desejados por causa de um segundo objetivo e não por seu próprio valor. Porém, há alguns bens que são desejados tanto por seu próprio valor quanto em função de outros objetivos. Qual é, vejamos, o bem desejável em si mesmo, e não em função de alguma outra coisa? Evidentemente, é a felicidade. Porque nós aspiramos outras coisas para alcançar a felicidade, mas não aspiramos à felicidade para alcançar outra coisa qualquer. E quais são os bens que nós desejamos em função de outra meta, e não por seu próprio valor? É evidente que são as coisas úteis, que permitem obter objetivos desejados, como trabalhos corporais e exercícios que criam bons hábitos no corpo, e também leitura, meditação e estudo, que são realizados em função da virtude e de coisas belas. Mas quais as coisas desejadas por seu próprio valor, e também em função de outro objetivo? Estas são as virtudes, e os bons hábitos que vêm com elas, as decisões e ações deliberadas e conscientes, e tudo aquilo que acompanha o que realmente é belo.” 

 

 

O Caminho da Moderação

 

Pitágoras nasceu na ilha grega de Samos, no início do século 6 antes da era cristã. Ele foi o primeiro sábio a chamar-se filósofo. Foi com Pitágoras, de certo modo, que o pensamento ocidental alcançou a maturidade. Apesar de nada haver escrito, sua sabedoria foi colocada no papel por discípulos e marcou profundamente a civilização ocidental ao longo dos últimos 2.500 anos. Ele ajudou a sentar as bases não só da filosofia, mas da matemática, da geometria, da música e da astronomia modernas.

 

Há uma continuidade evidente entre aspectos centrais das filosofias de Pitágoras, Sócrates, Platão, do estoicismo e outras correntes de pensamento que alcançam até o dia de hoje, como a moderna teosofia. Quanto mais passa o tempo, a sabedoria pitagórica parece ficar mais atual. Ela está silenciosamente presente nas diversas áreas do pensamento humano. Todo o mundo é influenciado pelo pitagorismo, mesmo que nem todos saibam disso.

 

Os pitagóricos recomendavam moderação em todas as situações da vida, o que se parece muito – não por acaso – com o “caminho do meio” dos budistas. Segundo Helena Blavatsky, Pitágoras trouxe para o Ocidente a “nova” religião de Gautama. Buda e Pitágoras foram contemporâneos. A própria Blavatsky mostrou, no entanto, que a influência do Egito e dosbrâmanes da Índia sobre Pitágoras foi igualmente grande e pode ter sido maior que a budista. As diferentes religiões e filosofias compartilham a mesma sabedoria essencial.

 

Os pitagóricos ensinam que o bem supremo é a justiça. Nada mais natural, porque justiça é apenas o nome ocidental da lei do carma, que governa o universo e também cada uma das suas partes. Theages escreveu:

 

“A justiça é aquilo que separa todos os erros e todas as virtudes da alma. Justiça é uma certa ordem na combinação correta das partes da alma. É uma virtude perfeita e suprema, porque todas as coisas boas estão contidas nela, mas outras qualidades positivas da alma não podem existir sem ela. Por isso a justiça tem grande força tanto entre os deuses como entre os homens. Essa virtude contém o laço pelo qual o todo e o universo são mantidos juntos, e pelo qual deuses e homens mantêm contato.”

 

Para Theages, “a virtude não está em eliminar os sentimentos da alma, mas em harmonizá-los. Porque a saúde, que é uma certa combinação das energias do corpo, não é alcançada com a eliminação do que é quente ou frio, úmido ou seco, mas sim com a combinação correta desses elementos. Assim também, na música a beleza não consiste em eliminar o agudo e o grave, mas, quando eles são harmonizados, o acorde é produzido e a dissonância é eliminada. (…) Desse modo, quando a raiva e o desejo são harmonizados, os vícios e outras paixões são extirpados e a conduta é regenerada.”(3)

 

Não devemos, pois, buscar necessariamente a eliminação dos contrastes e das dificuldades nas situações concretas da nossa vida. Situações fáceis muitas vezes produzem grandes quantidades de preguiça, acomodação e rotina. Em compensação, as situações difíceis e os grandes desafios nos forçam a crescer.

 

As verdadeiras causas do conflito e da ansiedade é que devem ser eliminados. As crises servem para alargar nosso horizonte. A incerteza do futuro nos faz acordar para a necessidade de compreender a vida eterna e redescobrir conscientemente a nossa vocação para o que é infinito.

 

 

Fonte: Revista Planeta, Edição 350, Ano 29, nº 11, Novembro 2001 / p. 46 a 51.

 

Notas:

(1) Musônio Rufo em Disertaciones, Fragmentos Menores, Biblioteca Clássica Gredos, Editorial Gredos S.A., Madri, 1995. Ver pp. 59, 85, 87.

(2) A seguir, em várias citações, traduzo trechos pitagóricos inéditos em português, incluídos em Life of Pythagoras, de Iamblicus (Jâmblico). A tradução do grego é de Thomas Taylor, em livro editado em Londres por John Watkins, 1926. Há uma excelente coletânea de material pitagórico pubicada nos EUA sob o título The Pythagorean Sourcebook and Library,compilada por Kenneth Sylvan Guthrie, editada por Phanes Press, Michigan, em 1987.

(3) Life of Pythagoras, Iamblichus, 1926, obra citada, p.170.

 

A cegueira do amor paixão

15/04/2013

A cegueira do amor paixão

Todos os sentimentos dos homens, reunidos num lugar da terra, tiveram uma ideia: 

Vamos brincar de esconde-esconde?
A curiosidade sem poder conter-se perguntou:
Esconde-esconde?
O que é isso?
É um jogo, explicou a loucura, em que eu fecho meus olhos, conto até 100 enquanto vocês se escondem.
Quando eu terminar começo a procurá-los, e o primeiro que eu encontrar ocupa o meu lugar no jogo.

O entusiasmo dançou, a alegria deu tantos saltos que acabou convencendo a dúvida e até a apatia, que nunca se interessava por nada.
Mas nem todos participaram.
A verdade preferiu não se esconder.
A soberba opinou que era um jogo muito tolo e a covardia preferiu não se arriscar.

 Um, dois, três… 

Começou a contar a loucura.
A primeira a se esconder foi a pressa…
A fé subiu ao céu e a inveja se escondeu atrás da sombra do triunfo, que com seu próprio esforço tinha conseguido subir na copa da árvore mais alta.
O esquecimento… Não me recordo onde se escondeu…

Quando a loucura estava lá pelo número 99, o amor ainda não havia achado lugar para se esconder…
Até que encontrou um roseiral e decidiu ocultar-se entre as rosas.

– 100! Terminou de contar a loucura. E começou a busca. A primeira a aparecer foi à pressa.
Depois escutou a fé…
Num descuido encontrou a inveja e, claro, pôde deduzir onde estava o triunfo.

A dúvida foi mais fácil ainda.
Encontrou-a sentada numa cerca sem decidir em que lado se esconder.
E assim foi encontrando a todos:
O talento, nas ervas frescas;
A angústia numa cova escura…
Apenas o amor não aparecia.

Quando a loucura estava quase desistindo encontrou um roseiral, pegou uma forquilha e começou a mover os ramos.
No mesmo instante ouviu-se um doloroso grito.
Os espinhos tinham ferido o amor nos olhos.
A loucura não sabia o que fazer para se desculpar…
Chorou, rezou, implorou e até prometeu ser seu guia.

Desde então o amor é cego e a loucura sempre o acompanha.

(Autoria desconhecida)

 

Conexão com DEUS

14/04/2013

Conexão com DEUS

Por Asusana Renard

“Nós, seres humanos, somos movidos por diversos sentimentos. Desde os mais baixos, como inveja, ódio, egoísmo, mesquinhez, tacanhez, orgulho, ciúme e etc, até os mais elevados, mesmo que estes estejam adormecidos, como: paciência, perseverança, solidariedade, dinamismo,  transparência, senso de humor, sinceridade, honestidade, altruísmo, abnegação, brio de caráter, amor…

Na medida do possível, havemos de ser humildes na grandeza e grandes na humildade… Todavia, enquanto estamos neste círculo vicioso, nos debatendo entre nossos altos e baixos, até tentamos vislumbrar DEUS. Buscamos uma sintonia com ELE, seja através de orações, seja por intuição ao conversarmos com o Ser mais elevado das hostes celestiais em nossa ótica, que julgamos ser o Eterno SENHOR da vida, ou até mesmo quando oramos o Novo PAI Nosso, que INRI CRISTO nos ensinou. E mesmo assim não alcançamos o ALTÍSSIMO.  

 Tentamos, mas não sentimos. Podemos dizer que sentimos, mas no fundo sabemos que não conseguimos sentir DEUS. E não pensemos, nós mortais, falíveis, que ELE está preocupado com nossos sentimentos baixos, nossas misérias espirituais, nossos atos ou nossas orações fracas, ansiosas e perturbadas. Observei inúmeras pessoas questionando DEUS, culpando DEUS. E culpam-No por tudo de ruim que acontece em suas vidas, por não ter dinheiro, por não ter saúde, por não ter muita disposição, enfim. Atrelam a ELE suas infelicidades e desgraças…

Mas onde está DEUS? O que é DEUS? Uns dizem vê-Lo nas estrelas, outros nas árvores, outros em toda a natureza criada por ELE… Ao deparar-se com catástrofes, clamam que DEUS não poderia ter permitido que desgraças ocorressem com o ser humano. Ignorantes, olvidam-se que DEUS está muuuuuito acima de tudo isso! DEUS não está preocupado com o que acontece conosco. Somos nós que precisamos nos preocupar em nos manter conectados a ELE. E de que forma? Como ocorre isso?

Simples: transcenda sua alma, vá além do que vislumbra no céu, pois ELE, o SER INEFÁVEL, está muito além de todas essas desgraças que ocorrem no mundo todo. Sua eterna e perfeita lei se encarrega da punição. Para ELE não há a mínima importância se uma pessoa vai morrer com 10, 20 ou 30 anos. ELE sabe que um dia essas energias (almas) retornarão a ELE… Assim como retornam a ELE todas as energias dos seres que habitam o planeta.

Como INRI nos ensina, ELE, o ONIPRESENTE, ONISCIENTE, ONIPOTENTE, não está à mercê de relógio, calendário, ou qualquer medidor de tempo, pois no INFINITO, na eternidade, o tempo não conta. Ele está no INFINITO, é INFINITO, ELE é o ETERNO… Só quando abrimos nossa janela espiritual podemos deixar nossa alma ir ao PAI. E nos momentos bons ou maus a alma vai até ELE.

Quando isso ocorre, voltamos ao nosso mundo de terráqueos muito mais fortes, iluminados, seguros, livres dos medos, da insegurança. Pois com ELE tudo podemos… 

Mas precisamos sentir a plenitude DELE, precisamos atingir, alcançar o ALTÍSSIMO.

Não acredito que consigamos isso 24 horas por dia, mas se a cada vez que orarmos conseguirmos essa conexão, então com certeza nossos dias serão mais felizes.

ELE anula e atenua qualquer dor. ELE É A ANESTESIA SUPREMA… E quando desfrutamos desta dádiva DIVINA, nada dói, tudo é bom, TUDO SE TORNA LEVE, e ao mesmo tempo vemos nossa insignificância diante do incomensurável  SENHOR da VIDA…”

 

Ostra feliz não faz pérola, Rubens Alves

14/04/2013

Ostra feliz não faz pérola, Rubens Alves

uma_ostra_que_nao_foi_ferida_nao_produz_perolas

Diferença entre engenhosidade e inteligência

14/04/2013

Diferença entre engenhosidade e inteligência

1 – A NASA

Quando, antes dos anos 60, a NASA iniciou o envio de astronautas para o espaço, advertiram que as suas canetas não funcionariam à gravidade zero, dado que a tinta não desceria à superfície onde se desejaria escrever. Ao fim de 6 anos de testes e investigações, que exigiu um gasto de 12 milhões de dólares, conseguiram desenvolver uma esferográfica que funcionava em gravidade zero, debaixo d´água, sobre qualquer superfície incluindo vidro e num leque de temperaturas que iam desde abaixo de zero até 300 graus centígrados. Os russos, pelo seu lado, ao depararem com o mesmo problema, descartaram as canetas e, simplesmente deram lápis às suas tripulações para que pudessem escrever sem problemas.


2 – O EMPACOTADOR DE SABONETES

Em 1970, um cidadão japonês enviou uma carta a uma fábrica de sabonetes de Tókio, reclamando ter adquirido uma caixa de sabonete que, ao abri-la, estava vazia. A reclamação colocou em marcha todo um programa de jestão administrativa e operacional; os engenheiros da fábrica receberam instruções para desenhar um sistema que impedisse que este problema voltasse a repetir-se.

Depois de muita discussão, os engenheiros chegaram ao acordo de que o problema tinha sido desencadeado no setor de empacotamento dos sabonetes, onde uma caixinha em movimento não foi cheia com o sabonete respectivo.

Por indicação dos engenheiros desenhou-se e instalou-se uma sofisticada máquina de raios “X” com monitores de alta resolução, operada por dois trabalhadores encarregados de vigiar todas as caixas de sabonete que saíam da linha de empacotamento para que, dessa maneira se assegurasse de que nenhuma ficaria vazia.

O custo dessa máquina superou os 250,000 dólares. Quando a máquina de raios “X” começou a falhar ao fim de cinco meses de ser operada pelos três turnos da empresa, um trabalhador da área de empacotamento pediu emprestado um potente ventilador (ventoinha) de 50 dólares e apenas o apontou na direção da parte final da passadeira transportadora. À medida que as caixinhas avançavam nessa direção, as que estavam vazias simplesmente saíam voando da linha de empacotamento, por estarem mais leves.

3 – O HOTELEIRO de NY

O gerente geral de uma cadeia hoteleira americana viajou pela segunda vez para Seul no lapso de um ano; ao chegar ao hotel onde devia hospedar-se foi recebido calorosamente com um “Bem-vindo senhor, que bom tê-lo novamente no nosso hotel”.

Duvidando de que o recepcionista tivesse tão boa memória e surpreendido pela recepção, propôs-se que – no seu retorno a New York – imporia igual sistema de tratamento ao cliente na cadeia hoteleira que administrava.

No seu regresso convocou e reuniu todos os seus gerentes pedindo-lhes para desenvolver uma estratégia para tal pretensão. Os gerentes decidiram implementar um software de reconhecimento de rostos, base de dados atualizada dia a dia, câmeras especiais com um tempo de resposta em micro segundos, assim como a pertinente formação dos empregados, etc., cujo custo aproximado seria de 2.5 milhões de dólares.

O gerente geral descartou a ideia devido aos elevados custos.

Meses depois, na sua terceira viagem a Seul, tendo sido recebido da mesma maneira, ofereceu uma boa gratificação ao recepcionista para que lhe revelasse como o faziam.

O recepcionista disse-lhe então:

Repare senhor, aqui temos um acordo com os taxistas do aeroporto; durante o trajeto eles perguntam ao passageiro se ele já havia se hospedado neste hotel, e, se a resposta é afirmativa, eles, à chegada ao hotel, depositam as malas do hóspede do lado direito do balcão de atendimento.

Se o cliente chega pela primeira vez, as suas malas são colocadas do lado esquerdo e o taxista é gratificado com um dólar pelo seu trabalho.

Esta é a diferença entre engenhosidade e inteligência!

“O homem que trabalha somente pelo que recebe, não merece ser pago pelo que faz.” Abraham Lincoln

Quando um pássaro está vivo, ele come formigas. Quando o pássaro morre, as formigas o comem. Tempo e Circunstâncias podem mudar em qualquer minuto. Não desvalorize ou machuque algo em sua vida. Você pode ser poderoso hoje; mas lembre-se: O tempo é mais poderoso que você! Uma árvore faz um milhão de fósforos. Mas apenas um fósforo é necesssário para queimar milhões de árvores. Então seja bom e faça o bem!

 

 

Dez coisas que levei anos para aprender

21/03/2013

Dez coisas que levei anos para aprender

1. Uma pessoa que é boa com você, mas grosseira com o garçom, não pode ser uma boa pessoa.

2. As pessoas que querem compartilhar as visões religiosas delas com você, quase nunca querem que você compartilhe as suas com elas.

3. Ninguém liga se você não sabe dançar. Levante e dance.

4. A força mais destrutiva do universo é a fofoca.

5. Não confunda nunca sua carreira com sua vida.

6. Jamais, sob quaisquer circunstâncias, tome um remédio para dormir e um laxante na mesma noite.

7. Se você tivesse que identificar, em uma palavra, a razão pela qual a raça humana ainda não atingiu (e nunca atingirá) todo o seu potencial, essa palavra seria “reuniões”.

8. Há uma linha muito tênue entre “hobby” e “doença mental”.

9. Seus amigos de verdade amam você de qualquer jeito.

10. Nunca tenha medo de tentar algo novo. Lembre-se de que um amador solitário construiu a Arca. Um grande grupo de profissionais construiu o Titanic.”

Luís Fernando Veríssimo

Pensamento de Steve Jobs

21/03/2013

Pensamento de Steve Jobs

“Lembrar que estarei morto em breve é a ferramenta mais importante que já encontrei para me ajudar a tomar grandes decisões. Porque quase tudo – expectativas externas, orgulho, medo de passar vergonha ou falhar – caem diante da morte, deixando apenas o que é apenas importante. Não há razão para não seguir o seu coração.
Lembrar que você vai morrer é a melhor maneira que eu conheço para evitar a armadilha de pensar que você tem algo a perder. Você já está nu. Não há razão para não seguir seu coração.”