ONU prova que a mídia é contra a democracia e a liberdade de expressão

ONU prova que a mídia é contra a democracia e a liberdade de expressão

23.08.12

 

Sobre a democracia, a sociedade, a imprensa, INRI responde:
Acredita na possibilidade de uma sociedade regida sem políticos e Estado controlando o cidadão? Se sim, qual seria a sua alternativa?
INRI CRISTO: “Em todas as sociedades, desde as formadas de animais selvagens ou de seres humanos, existem os líderes e os liderados, os que comandam e os comandados. Isso faz parte da natureza criada por DEUS. Dentro desta ótica, mesmo que não existam políticos na sociedade humana, sempre existirão os que nascem com o dom natural de liderar, organizar, comandar. Dentre as alternativas viáveis, a ideal é a sociedade teocrática, regida pelo ALTÍSSIMO, ou seja, orientada pelos princípios de vida que aproximam o homem de DEUS. E então, sob esta ótica, seria escolhido o governante que colocasse os ideais éticos acima de suas satisfações individuais. Todavia, considerando a inviabilidade de pôr essa alternativa em prática na atual conjuntura – posto que os chamados governos teocráticos são governos falsamente teocráticos, são governos dominados por homens egocêntricos – então, o único sistema político viável é a democracia plena. A democracia plena é regida pela vontade popular, mas democracia plena significa imprensa livre, não imprensa disfarçadamente controlada pelo governo no afã de desinformar a população e assim se perpetuar no poder. Democracia plena significa o povo no poder, e o povo no poder significa que o povo deve escolher um membro do povo. Quando o povo está no poder não é obrigado a votar, ele vota se quiser, se houver um candidato à altura de suas expectativas. Se não houver nenhum candidato de confiança, o povo não precisa se deslocar para votar, ele pode permanecer em casa. E assim os candidatos é que têm que se alternar até conseguir conquistar a confiança dos eleitores. Isto seria democracia plena, porque a democracia em que o indivíduo necessita sair de casa para votar, mesmo não havendo um candidato que considere confiável, é uma pseudo-democracia. Se o indivíduo tem que sair de casa para votar significa que alguém lhe ordenou, alguém teve poder sobre ele, e este alguém não é o povo e sim um ditador ou um regime ditatorial. Quando o povo deveras está no poder, ele escolhe o seu líder, seu príncipe, sem obrigação de votar. Obrigar o povo a votar já é prova da incompetência do príncipe, do candidato”.
Fonte:

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *